Sistema Ocergs leva a Brasília as demandas das cooperativas para o Plano Safra 2024/2025

  • 02/04/2024

Sistema Ocergs leva a Brasília as demandas das cooperativas para o Plano Safra 2024/2025

Ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, demonstrou abertura para a construção conjunta do Plano Safra

As demandas do cooperativismo gaúcho para a edição deste ano do Plano Safra foram apresentadas ao ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro. Representadas pelo presidente do Sistema Ocergs, Darci Hartmann, as cooperativas gaúchas voltadas ao agronegócio defenderam temas como a ampliação dos limites para contratação do crédito rural com aumento do volume disponível, seguro rural, e avanços na caixa de recursos para as cooperativas, dentre outras demandas. O encontro foi realizado na Casa do Cooperativismo, do Sistema OCB, nesta quarta-feira (28).

Organizado pelo Sistema OCB, o encontro teve como objetivo apresentar alternativas para contribuir para a ampliação do desenvolvimento dos setores agrícola e pecuário brasileiro. O montante total sugerido para o próximo Plano Safra é de R$ 558 bilhões, o maior da história. “Foi um momento importante para construirmos conjuntamente com o governo a partir das necessidades das cooperativas. Tivemos a sensibilidade do ministro e acreditamos que construímos uma bela relação que irá render frutos importantes no futuro próximo”, afirma Hartmann.

No documento entregue pelo cooperativismo ao ministro estão ainda pedidos como o estabelecimento de um percentual mínimo de Declaração de Aptidão (DAP), a obrigatoriedade do Cadastro Nacional da Agricultura Familiar (CAF) para acesso ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Também foi solicitada a elevação do percentual da exigibilidade dos recursos obrigatórios de depósitos à vista de 30% para 34%, bem como em relação aos recursos captados na poupança rural em 65%, além de que seja elevado o direcionamento dos recursos captados através da letra de crédito do agronegócio (LCA) de 50% para 60%.

As cooperativas buscam o aumento dos recursos destinados à equalização das taxas de juros, com garantia de orçamento suficiente para os mecanismos de gestão de riscos agropecuários (PSR, PROAGRO, PEP, PEPRO). Outro ponto é o fortalecimento do Programa de Subvenção ao Seguro Rural (PSR), com aporte de R$ 3 bilhões. Outra solicitação foi o fortalecimento do cooperativismo de crédito e o uso do BNDES como instrumentos-chave da política agrícola, fomentando o acesso das cooperativas agropecuárias aos programas de promoção de sustentabilidade ambiental e a ampliação do acesso da agricultura familiar inserida no cooperativismo às linhas do PRONAF.

Representante da OCB para toda a região Sul do país, Hartmann ainda participou em Brasília da reunião da diretoria do Sistema. O presidente da Ocergs ainda teve agendas com ministros e parlamentares na defesa dos interesses das cooperativas gaúchas.

Fonte: Sistema Ocergs


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Top 5

top1
1. NAVEGA CORAÇÃO

OS ATUAIS

top2
2. Mentira

Banda Doce Mistério

top3
3. Caí Na Cilada

Banda Alma Nova

top4
4. Saudando Nossa Senhora

Baitaca

top5
5. Tô Voltando

Ana Castela

Anunciantes